A DOR QUE MACHUCA É A DOR QUE ENSINA.

POR MAIS QUE CHORES E SOFRAS SEMPRE HAVERÁ UMA SAÍDA.

O TEMPO MUDA AS PESSOAS, MAS AS PESSOAS MUDAM COM O TEMPO.


ELMAR - O CONSELHEIRO CERTO PARA AS HORAS INCERTAS.


02/07/2016

VOCÊ TEM OBRIGAÇÃO DE TENTAR DE NOVO





Sempre é tempo de fazer uma – ou várias – tentativas para encontrar um novo amor, um novo trabalho ou encarar a vida sob uma perspectiva mais feliz e otimista. Mesmo quando sentimos que as coisas estacam, é preciso lembrar que nossas conquistas nascem da eterna disposição de começar tudo outra vez.
Que lição uma criança que aprende a andar pode dar a um adulto paralisado pelo desânimo, pela desesperança ou pela falta de perspectiva? A importância de começar de novo. “Ao ensaiar os primeiros passos, o bebê não teme em cair, erguer-se e retomar a caminhada quantas vezes for preciso. Esta é a lição: precisamos levantar cada vez que nos sentimos no chão. E também aprender a desviar dos obstáculos, das pedras do caminho.
Quase ninguém escapa dessa sensação de paralisia, de perda de rumo, em algum momento da vida. Alguns mais, outros menos. Nos enredamos na negatividade, no desalento e nos ressentimentos até que o coração amargurado vire “um pote até aqui de mágoa”. É nessa hora, no momento que a vida parece, que sentimos o quanto nos sentimos o quanto nos distanciamos de nossos sonhos e objetivos.
Quando esta sensação nos domina, nos apegamos ao passado, a um antigo amor, a um emprego estável que tivemos. Ficamos cegos para as possibilidades do presente e perdemos a esperança de reconquistar o que um dia nos fez felizes. “Ter fé no futuro nos dá força no presente para mudar nossa vida e correr atrás das conquistas”.
É justamente quando o passado parece lindo, e o futuro vazio, que é preciso adotar o ponto de vista do bebê que aprende a andar.” Erros e falhas não devem ser encaradas como derrotas, mas como bússolas”,“É preciso assimilar a lição que pode ser retirada de toda a experiência ruim, em vez de carregar infinitamente a mágoa”, temos que transformar o desgosto em gosto, Isso vale para todas as áreas da vida. 
Entre os sentimentos capazes de paralisar, o medo é provavelmente o mais destrutivo. Medo de amar, de se entregar e se ferir, o medo de arriscar, medo do fracasso, do medo ridículo do desconhecido. São temores que nascem da necessidade de controlar acontecimentos e pessoas em volta, dando pouco espaço à mudança – necessária, por sinal, já que na natureza, no universo, tudo está em transformação.
Hoje, nestes tempos tão mutantes, a disposição para tentar de novo é fundamental. “As crises nascem de nossa incapacidade de aceitar e se adaptar as mudanças”. O mundo está em crise?. Sim, mas sempre esteve e sempre estará. Nós é que temos que procurar na crise as oportunidades .Por isso, é preciso deixar de lado a voracidade por resultados imediatos, outro mecanismo paralisante. “Não adianta querer construir uma montanha senão começamos com alguns punhados de terra”.
Recomeçar é, muitas vezes, reconstruir o castelo que se desmanchou. Aprender um pouco mais a cada ação frustrada, e cada nova informação aponta outro caminho desconhecido, tenha coragem. Ela não é a ausência do medo, mas a disposição para superar receios, agir e seguir sempre em frente, use seus fracassos como uma abençoada bússola, encare o emprego perdido, o relacionamento que não deu certo, o amigo que a decepcionou, como páginas viradas e aprenda a lição. Avalie os resultados de sua maneira de agir e se comunicar com os outros.
Nunca desista dos seus sonhos, sem essa autoanálise, corre-se de estar sempre repetindo comportamentos nocivos e destrutivos. Sim Nunca desista de seus sonhos, quando abandonamos nossas metas, mesmo em uma situação difícil carregamos a dor de não ter lutado ou chegado até o fim. Persistir no sonho alimenta a esperança de um futuro melhor, e a fé no futuro dá alento ao presente. 
Concentre seus esforços em uma direção construtiva. Muitas vezes desperdiçamos energia ou força de trabalho em alvos equivocados e depois nos queixamos de que o mundo é uma droga. Valorize ao que está ao alcance de suas mãos, enxergue o que existe de bom em seu parceiro, em sua família, em seu trabalho, e em seus colegas. Assim você descobre o que tem para ensinar e o que pode aprender com eles.
Invista em seu desenvolvimento pessoal, não desperdice nenhuma informação que possa ajudá-lo a se modificar para melhor, então avalie o que você tem feito para ser amado e valorizado. Em um relacionamento, não basta transbordar de amor: é preciso cultivar a compreensão, o diálogo, a paciência e não querer moldar o parceiro as nossas expectativas.
Acredite nos fatos e sentimentos positivos, assim não abrace o sofrimento e a dor localize o que existe de promissor a sua frente, não fique reclamando e falando só de coisas ruins, com medo, sim medo do que acontece de bom e atrair a inveja. Pare para ouvir a voz do seu coração, na maioria das vezes, o “sim” que ele dá a você vale mais do que o “não” do mundo.
Assim você poderá dizer: eu tentei e mudei.

- ELMAR